Hemocentro de Sergipe realiza capacitação para ato transfusional no Hospital Regional Itabaiana

A instalação e acompanhamento da transfusão sanguínea foram alguns dos temas destacados durante a capacitação sobre ‘Segurança Transfusional’, coordenada pela gerência da Hemorrede do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose). A atividade voltada para melhoria dos processos de trabalhos reuniu profissionais da enfermagem do hospital Regional de Itabaiana e da Maternidade Zacarias Junior, do município de Lagarto.

Durante a apresentação o enfermeiro Rodrigo Damasceno, frisou que a realização do procedimento para transfusão sanguínea inicia com a indicação, liberação do hemocomponente, administração e monitoramento do paciente. “Essas fases devem ser seguidas por todos os profissionais para garantir a segurança do paciente”, frisou ao acrescentar que um dos elementos para segurança transfusional é a identificação correta do paciente. “Esse passo a passo visa evitar a transfusão de produto que não esteja compatibilizado com o paciente”, comentou.

Segundo ainda o enfermeiro, a monitorização do paciente durante o ato transfusional é essencial para detecção precoce de possíveis reações transfusionais. “A verificação dos sinais vitais pressão arterial, temperatura, frequência cardíaca e respiratória deve ser realizada antes, durante e após a infusão de concentrado de hemácias, plaquetas ou plasma”, pontuou.

Outro tema abordado foi relativo às condutas que devem ser seguidas frente a possíveis intercorrências na transfusão e a importância do preenchimento da Ficha de Investigação Transfusional (FIT) cujo objetivo final, é a prestação de assistência segura e eficaz ao paciente. “As análises realizadas através desses registros possibilita verificar se houve falhas no cumprimento de algumas das fases do procedimento hemoterápico”, esclareceu Damasceno.

Conforme o  biomédico Jandson Marques lembrou que as capacitações cumprem um cronograma de monitoramento do procedimento transfusional nas unidades hospitalares. “Realizamos capacitações nos hospitais de Lagarto, Nossa Senhora do Socorro, Riachuelo e agora Itabaiana. Esse trabalho visa promover a atualização dos profissionais de saúde das unidades hospitalares e maternidades, pública e privada no Estado”, justificou.

Atividade

A Hemorrede trabalha vinculada ao Hemose, hemocentro coordenador e atua na efetivação do Plano Estadual de Sangue no Estado.  Dentre as suas atribuições está à coordenação de atividades para promoção a educação continuada dos profissionais que trabalham com o processo de utilização do sangue na rede de saúde.