Hemose realiza atividade educativa sobre tratamento para Hemofilia

‘Conscientização e identificação para um cuidado e tratamento eficaz’ é o tema da atividade em educação, sobre o acompanhamento multiprofissional para pacientes portadores de hemofilia. A ação promovida pelo Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), unidade da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH), nesta quinta-feira, 25, às 8h30, no auditório do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), conta com a participação de usuários assistidos no ambulatório da unidade.

O evento conta com a palestra sobre ‘Novas terapias para Hemofilia’, ministrada pela médica oncohematologista e assessora técnica do hemocentro de Sergipe, Lourdes Alice Marinho, além das apresentações dos profissionais do serviço de enfermagem, fisioterapia, psicologia, assistência social, dentista e farmácia, responsáveis pelo atendimento multiprofissional ao hemofílico.

De acordo com o gerente do Ambulatório, Weber Santana Teles a atividade educativa visa divulgar as informações sobre a enfermidade e seus tratamentos. O gestor informa que o serviço possui cerca de 350 pacientes cadastrados para tratamento de coagulopatias e hemoglobinopatias.  Deste total, pouco mais de 100 usuários, são portadores de Hemofilia Tipo A e B e Von Willebrand. “O Hemose disponibiliza o acompanhamento com vários profissionais da saúde, que trabalham conjuntamente, para amenizar os sintomas provocados pelas doenças”, explica.

A Hemofilia é um distúrbio hereditário que se origina de um defeito da coagulação sanguínea, provocando sangramento. Existem dois tipos da enfermidade: Hemofilia A, ocorre por deficiência do fator de coagulação VIII e a Hemofilia B, por deficiência do fator de coagulação IX.

O diagnóstico é feito por meio de exame de sangue realizado em laboratório de análises clínicas, que mede a dosagem do nível de fatores de coagulação do sangue sanguínea. Os principais sintomas são dor forte, aumento da temperatura e restrição de movimento, podendo comprometer as articulações dos joelhos, tornozelos e cotovelos.

Serviço

Para ter acesso ao tratamento, o paciente precisa realizar um cadastro no ambulatório do Hemose onde recebem orientação e acompanhamento médico para a obtenção e utilização do medicamento. Mais informações de segunda a sexta-feira, no horário das 7h às 17h e nos telefones: (79)3225-8000 e 3225-8046.