Estudantes aderem à ação de cidadania para doação de sangue no Hemose

Vitoria Batista Barreto, 16 anos, decidiu que queria ajudar a salvar vidas doando sangue. “As pessoas acham o gesto importante e legal, mas ainda espera alguém pedir, para vim doar”, declarou a estudante do curso de  informática, durante a ação da escola  Prepara Cursos, realizada Deano Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose).
No grupo de pouco mais de vinte participantes, Evany Messias Santos, 21 anos, contou que é doadora de sangue há cerca de cinco anos. “Comecei a doar nas campanhas do Colégio Leandro Maciel, depois não parei. Entendi a importância e também sou doadora universal, meu sangue é O negativo”, disse orgulhosa.
De acordo com a assistente social, Rozeli Dantas, as instituições estão bastante participativas. “A escola Prepara Cursos tem esse compromisso social e anualmente estimula a doação de sangue entre seus alunos, professores e funcionários. Para o hemocentro é uma atitude de muita valia, levando em consideração o alcance da campanha, quem não conseguiu doar saiu da unidade refletindo sobre o serviço”, declarou a gerente de Ações Estratégicas.
O Hemose permanece com a captação de doadores de todos os sangues fator Rh negativa. Segundo a gestora da área, a demanda nos hospitais por esses sangues aumentou. “Tem mais de duas semanas que as unidades hospitalares, têm buscado mais esse tipo de sangue. Temos um banco de dados com doadores regulares, mas ainda assim é importante que o cidadão que nuca doou sangue, mas é um O, A, B ou Ab negativo venha doar”, pediu Dantas.
Criterios
Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e apresentar documento oficial com foto, válido em todo território nacional. No dia anterior a doação de sangue é preciso dormir pelo menos 6 horas, e não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecede o procedimento. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.