Arquivos Mensais: junho 2019


Campanha mobiliza estudante de Divina Pastora para doação de sangue

O sentimento de solidariedade e amor ao próximo foi à motivação para Sayonara Lemos, estudante do Ensino Médio do Centro de Excelência Dr. João de Melo Prado, no município de Divina Pastora, convidar os colegas para doar sangue. O grupo com pouco mais de vinte participantes colaborou para composição dos estoques dos sangues, O, A, B e Ab, positivo e negativo no Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose).
“Esses alunos estão na escola em tempo integral e, além de se dedicar aos estudos eles são estimulados a atuarem enquanto protagonistas de ações coordenadas por cada líder de grupo. No caso de Sayonara ela decidiu se somar ao Clube de Solidariedade que desenvolve atividades como doação de alimentos, roupas e também incentiva a doação de sangue”, explicou a diretora da unidade de ensino, Shirley da Anunciação Cruz.
Na sala de coleta, adolescentes e professores se revezaram para ajudar a salvar vidas. Raquel Guimarães Tavares e Tayllany Ruany doaram sangue pela primeira vez. “Foi à campanha da escola e o incentivo de nossa colega Sayonara. Saber que o meu ato vai servir para ajudar alguém é importante”, Raquel. “É algo simples para gente que esta bem de saúde”, completou Ruany.
Conforme a gerente de Ações Estratégicas do Hemose, Rozeli Dantas, a iniciativa dos estudantes de Divina Pastora é bastante positiva, eles estão de parabéns.  “A cada dia percebemos um interesse maior por parte de adolescentes em relação às ações sociais, em favor do bem estar da coletividade”, comentou. “Temos aqui na instituição vários grupos idealizados por jovens que realizam trabalhos voluntários e a doação de sangue também é um gesto voluntário e altruísta”, pontuou a assistente social.
Serviço
Estão aptos a doar sangue candidatos em bom estado de saúde, idade entre 16 a 69 anos, peso acima de 50 quilos. Para realizar o agendamento de campanhas destinadas a doação de sangue, cadastro de medula óssea, palestra e visita técnica basta entrar em contato com o Serviço Social do Hemocentro de Sergipe. A unidade funciona diariamente de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 17h30. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259- 3174.

Hemose mantém atendimento em horário regular nesta sexta-feira, das 7h30 às 17h

O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) convida a população para colaborar com o serviço de doação de sangue que funciona o horário regular, das 7h30 às 17h nesta sexta-feira, 28, véspera de São Pedro.  No sábado, 29 e, no domingo, dia 30, a unidade não tem expediente. A liberação de sangue e hemocomponentes para atendimento da demanda transfusional da rede hospitalar segue em regime de plantão 24 horas.
Na segunda-feira, 1º, os serviços realizados no setor de Coleta e no Ambulatório do hemocentro retornam a rotina dos atendimentos. “Nesses períodos de festas e feriados pedimos que o cidadão venha doar, especialmente para realizarmos a manutenção dos estoques de plaquetas. Esse é um componente do sangue com validade de apenas cinco dias”, explica a gerente de Ações Estratégicas, Rozeli Dantas.
Para doar sangue o voluntário deve estar bem de saúde, ter entre 16 a 69 anos de idade e peso acima de 50 quilos No ato do cadastro é necessário apresentar um documento oficial, com foto, válido em todo território nacional, pode ser carteira de identidade, carteira de trabalho e carteira de motorista, entre outros.
Na noite anterior é importante dormir pelo menos seis horas e evitar ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação. E no dia de realizar a doação é necessário comparecer ao hemocentro bem alimentado.
Serviço
O Hemose está situado na Avenida Variante 1, S/N, Centro Administrativo Augusto Franco, Bairro Capucho, vizinho ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Mais informações sobre os serviços, através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Doação de sangue mobiliza funcionários do Tribunal de Justiça

A coleta externa de sangue do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJ/SE) encerrou com 39 doações de funcionários da instituição. A ação realizada na última quarta-feira, 26, integra as atividades da gerência de Ações Estratégicas do hemocentro para ampliação das doações durante o mês de junho.
“Sou doador e acho que devemos nos solidarizar com a necessidade do outro. Aproveitei a campanha aqui no Tribunal e vim dá minha ajuda para todas as pessoas que necessitam de sangue”, comentou o servidor, Diego Alexandre Alves de Andrade. Jodoval Luiz dos Santos Júnior também aderiu a campanha. “É importante esse movimento que salva vidas”, completou.
Para a funcionária terceirizada, Laryssa Alves o dia foi de alegria pela realização de sua primeira doação de sangue.  “Estou satisfeita com meu gesto. Vez por outra vejo as pessoas pedindo nos grupos ou divulgando nas redes sociais. Fiz a minha parte”, disse.
De acordo com a gerente de Captação, Rozeli Dantas, a participação dos funcionários do durante as coletas externas é um instrumento para divulgar e sensibilizar a comunidade para doação de sangue. “Realizamos diariamente esse trabalho de conscientização junto às empresas e órgão da administração. O Tribunal de Justiça já é um parceiro, que sempre nos auxilia nessa questão de estimular a doação de sangue”, destacou ao ressaltar. “As campanhas  com grupos regulares, ajudam  na manutenção dos estoques de sangues, especialmente  nos períodos datas comemorativas e feriados”, confirmou.
Serviço
Para doar sangue, basta estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e apresentar documento oficial com foto, válido em todo território nacional. Os menores de 18 anos precisam apresentar o termo de consentimento assinado pelos pais ou responsável legal. O documento está disponível para download no site do Hemose: www.hemose.se.gov.br. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Militares da Capitania dos Portos colaboram com doação de sangue

O serviço de doação de sangue Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) recebeu um grupo com pouco mais de vinte voluntários da Capitania dos Portos de Sergipe na terça-feira, 25. A iniciativa teve como objetivo colaborar com os estoques de todos os grupos sanguíneos A, O, B e Ab, positivo e negativo.  “As campanhas são programadas anualmente pelo comando e hoje retornamos para prestar mais esse apoio a sociedade”, informou a tenente, Gardênia de Oliveira.
Conforme Rozeli Dantas, gerente de Ações Estratégicas a campanha de grupos fidelizados a exemplo, dos militares da Marinha do Brasil contribuem para manutenção do atendimento transfusional da rede hospitalar do Estado. “A parceria com a Capitania dos Portos de Sergipe e com outras instituições militares é uma ação de responsabilidade social que ajuda a salvar vidas com a participação de doadores fidelizados”, destacou.
Essa doação fidelizada diz respeitos às pessoas que doam cumprindo os intervalos previstos na legislação, homem a cada dois ou três meses e mulher a cada três ou quatro meses.  Deyvisson da Conceição Santana, Pablo Kayc e Lucas Oliveira participam das campanhas da Capitania dos Portos regularmente com o sentimento comum, servir ao próximo. “É gratificante saber que com essa atitude vamos ajudar a salvar vida”, afirmam.
Nessa última semana do mês de junho o Hemocentro de Sergipe, prossegue com a programação da campanha junina, para ampliação das doações  de sangue. O trabalho reunirá os grupos de Estância, Divina Pastora, projeto Impacto Jovem Missionário da Igreja Batista, Mãos que Ajudam da Igreja Jesus Cristo dos santos dos últimos Dias e Escola de Enfermagem Grau Técnico.
Para doar sangue o candidato precisa passar pelo:  Cadastro – registro dos dados do doador; Pré-triagem – realiza a aferição da temperatura e retira uma gota de sangue na ponta do dedo para verificar a presença de anemia; Triagem clinica – entrevista confidencial com um profissional que avalia os riscos da doação para o doador e o receptor.  A última etapa é a coleta de uma bolsa com no máximo  450 ml de sangue com uma duração de até 15 minutos.Mais informações sobre o serviço de doação, palestras e hemotur, através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Capacitação para coleta e analises de amostras de agua reúne representantes de 46 municípios sergipanos

Durante a capacitação para coleta de amostras de água coordenada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) em parceria com a Vigilância Sanitária Estadual da Secretaria de Estado da Saúde (SES) os gestores destacaram a importância da uniformização dos procedimentos para garantia da qualidade das análises do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiágua) do Ministério da Saúde (MS). O evento nesta terça-feira, 25, contou com a participação de profissionais de 46 municípios do Estado de Sergipe.
Segundo a diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) Mércia Feitosa, o momento é essencial para promoção da qualificação dos munícipios. “Realizamos essa vigilância ambiental da água onde existe um sistema especifico que é o Vigiágua. Essas coletas geram informações que alimentam o sistema, uma ferramenta de planejamento das ações. Vamos fazer essa avaliação e fortalecer esse planejamento junto aos municípios para alcançar êxito no monitoramento da água”, comentou.
A diretora geral da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) Luciana Déda salientou a importância das parcerias para formação dos profissionais. “Esse trabalho segue programas e portarias do Ministério da Saúde”, disse ao ressaltar. “É um momento para troca de informações para a prática de suas rotinas nos laboratórios dos municípios e uma oportunidade de agregar conhecimento com os profissionais do serviço de Bromatologia responsável por essas análises no Lacen”, frisou.
O primeiro tema da capacitação detalhou a portaria 2.914 de 12/12/2011, do Ministério da Saúde, de consolidação nº 5, Parâmetros da água e Interpretação dos Dados. Na ocasião, o gerente estadual de Vigilância em Saúde Ambiental, Alexsandro Xavier Bueno abordou os aspectos técnicos referentes aos conceitos e atribuições dos municípios e os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano, do programa Vigiágua.
“Essa capacitação visa proporcionar conhecimento técnico sobre todos os procedimentos para coleta, acondicionamento, transporte e análises da água que será consumida pela população e, consequentemente reduzir as possibilidades de enfermidades transmitidas pela água”, esclareceu o gerente.
Prática
Em seguida os profissionais conheceram o passo a passo do Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) módulo ambiental, destinado ao cadastro de amostras e a importância das  informações no sistema.  Os trabalhos do dia foram encerrados com uma demonstração prática de como realizar a coleta de água para análises. A capacitação prossegue nesta quarta-feira, 26, no horário das 8h30 às 12h, no auditório da Secretaria de Estado da Saúde.

Hemose registra 251 doações de sangue no final de semana que antecedeu o São João

O Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) realizou no último final de semana,  361 atendimentos com 251 doações de sangue. Somente no sábado, 22, a campanha da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) colaborou com 88 doações de  grupos de jovens oriundos dos municipios de Aracaju, povoado Aguilhadas em Pirambú, Ribeirópolis e Nossa Senhora do Socorro.
A ação solidária contou com o apoio de jovens Adventistas, Willams da Silva, doador do sangue A positivo.  “Sempre que posso faço questão de prestar minha ajuda e solidariedade com as pessoas que necessitam. Hoje realizei minha quarta doação, pensando apenas em doar amor ao próximo”, disse o jovem.
Para Flora Soliano, 23 anos e Larissa Machado, 25, optaram em realizar a adesão ao cadastro de medula óssea. “Peguei informações e achei importante fazer esse cadastro. A chance de encontrar doador compatível é muito remota”, comentou Soliano. “Devemos ajudar sempre, por isso me cadastrei”, completou Larissa.
O pastor Denill Morais Sousa, líder jovem da Igreja Adventista em Sergipe, acompanhou a ação até o final. “A igreja é parceira dos hemocentros no Brasil. Colaboramos través das campanhas e projetos que mobilizam todos os evangélicos para esse gesto de compaixão com todos os irmãos que aguardam uma chance de cura”, destacou.
De acordo com a assistente social e gerente de Ações Estratégicas, Rozeli Dantas, a Igreja Adventista é parceira do Hemose há cerca de sete anos. Ela lembrou que os grupos fidelizados desenvolvem um papel de extrema importância para doação de sangue.  “Essa mobilização do sábado vem reforçar o compromisso com o próximo e ajuda na manutenção dos estoques. Precisamos lembrar que o sangue coletado diariamente, passa por análises sorológicas, depois é processado e dispensado para rede hospitalar”, detalhou a gestora.
Critérios
Estão aptos a doar sangue candidatos em bom estado de saúde, idade entre 16 a 69 anos, peso acima de 50 quilos. Menor de 18 anos somente com termo de autorização dos pais ou responsável legal. É necessário apresentar documento de identidade original e com foto válido em todo território nacional. O documento está disponível para download no site do Hemose: www.hemose.se.gov.br. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Hemose realiza atendimento com equipe multidisciplinar para pacientes com anemia falciforme

O ambulatório do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) realiza atendimento com equipe multidisciplinar, médicos, pediatra, hematologistas, fisioterapeutas, enfermeiros, psicólogo, dentista, farmacêutico e assistente social para pouco mais de 180 pessoas portadoras da anemia falciforme. O tratamento consiste na administração de concentrados de hemácias de acordo com o tipo sanguíneo e do fenótipo, que é bem especifico, para cada indivíduo falcêmico e medicações para conter anemia.
Para reforçar a importância do diagnóstico precoce e as formas de tratamento foi o instituído o dia 19 de junho como Dia Mundial de Conscientização sobre Doença Falciforme. A enfermidade é caracterizada por uma alteração nos glóbulos vermelhos, que perdem a forma arredondada e ganha o aspecto de uma foice, daí a origem do nome falciforme.
De acordo com a assessora técnica do Hemocentro, a médica oncohematologista Lourdes Alice Marinho, o diagnóstico da doença pode ser feita no bebê e na fase adulta.  “Temos duas opções o teste do pezinho feito no recém-nascido e o exame de eletroforese de hemoglobina, disponível na rede de atendimento do Sistema Único de Saúde – SUS”, explicou ao destacar que o Hemose realiza apena o, eletroforese.
Esse exame é solicitado para medir e identificar os diferentes tipos de hemoglobina que podem ser encontrados no sangue, sua prescrição ocorre mais usualmente na fase adulta, do paciente. Como no caso das donas de casa, Maria Rosana do Nascimento e Valmira Bispo. Elas realizam consultas regulares no ambulatório do Hemose, para controlar a anemia e as dores nas articulações. “Sofri muitos anos com as dores e depois que comecei meu tratamento aqui, com os médicos, minha situação melhorou muito”, disse Bispo.
Dentre os sintomas mais frequentes o paciente pode sofrer crises intensas nas articulações dos braços, pernas, a cor amarela nos olhos, fadiga intensa, além da tendência a infecções. “O tratamento além de amenizar esses sintomas da doença, proporciona uma melhor qualidade de vidas a essas pacientes”, confirmou a médica oncohematologista.
Serviço
O Hemose é referência para atendimento de portadores de coagulopatias (Hemofilia tipos A e B, e doença de Von Willebrand) e as hemoglobinopatias (Anemia falciforme e talassemia). Na unidade os pacientes passam por consulta médica, recebem medicamento, como os fatores de reposição VIII e IX, fornecidos pelo Ministério da Saúde (MS) de forma gratuita. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, no horário das 7h às 16h. Mais informações através dos telefones: (79)3225-8000 e 3225-8046.

Médica oncohematologista do Hemose destaca importância do cadastro de Medula Óssea

Uma palestra ministrada pela assessora técnica do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) a médica oncohematologista, Lourdes Alice Marinho, destacou a importância do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), coordenado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). A atividade na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese) atendeu o convite da deputada estadual, Maria Mendonça.
A medula óssea é constituída por um tecido líquido-gelatinoso localizado no interior dos ossos chatos, onde o organismo produz as células do sangue: glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. Os principais beneficiados com o transplante de medula são os pacientes com diagnósticos de leucemias (câncer de medula óssea), linfomas, algumas doenças autoimunes e anemias graves (adquiridas ou congênitas).
Na ocasião a assessora técnica do Hemocentro de Sergipe, prestou informações sobre o cenário geral do Registro Nacional de Doadores no Brasil e em Sergipe. Atualmente o Estado conta com 47.944 candidatos a doador, de medula óssea inscritos no banco dados e tem 98 pacientes inscritos no Registro Nacional de Receptores de Medula Óssea (Rereme) destes, cinco em busca ativa, buscando um doador compatível.
Para fazer a adesão ao Redome o voluntário vai assinar um termo de consentimento livre e esclarecido, preenche uma ficha com informações pessoais e  será retirada uma pequena quantidade de sangue, de 4 ml, para testes de Histocompatibilidade (HLA). O resultado desses testes fica armazenado no banco de dados do Redome e são cruzados com as informações dos pacientes que necessitam fazer o transplante. Ao ser constatada a compatibilidade, o doador é chamado para fazer exames mais detalhados e decidir quanto à doação de medula óssea.
Atualização
A assessora técnica do Centro de Hemoterapia de Sergipe destacou a necessidade de o doador voluntário manter os seu cadastro atualizado junto ao Registro Nacional. Essa revisão das informações pode ser feita no hemocentro ou através do preenchimento de um formulário no portal do Redome: www.redome.inca.gov.br/doador-atualize-seu-cadastro. “Para obter o êxito na localização do doador é fundamental manter os dados cadastrais atualizados no Redome”, ressaltou a médica.
Inscritos
Segundo ainda Lourdes Alice, no período de 2013 para 2019, Sergipe vem aumentando o número de pessoas inscritas ao Redome. Em 2013 foram realizados (877) cadastros, 2014 (4.458), 2015 (8.994), 2017 (6.613), 2018 (9.826) e ate abril de 2019 (1.715). “Esse momento é importante para debater as formas de esclarecer à população a importância de ser um doador de medula óssea e de manter seu cadastro atualizado”, conclui. Mais informações sobre o serviço através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Hemose: Profissionais trocam conhecimento durante capacitação da Hemorrede

O curso de capacitação para o ato transfusional da gerência da Hemorrede do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) enfatizou a importância do monitoramento do procedimento para garantir a segurança do paciente. A atividade reuniu cerca de quarenta profissionais de enfermagem dos hospitais de São Cristóvão, Itabaiana, Propriá, Nossa Senhora do Socorro, Hospital Universitário, Santa Isabel e Unidade de Pronto Atendimento Fernando Franco em Aracaju.
Na oportunidade os profissionais tiraram dúvidas sobre a administração dos componentes do sangue, plaquetas, hemácias e plasma; Tipos de reações, e os testes pre-transfusionais: prova de compatibilidade, pesquisa de anticorpos irregulares, prova cruzada, tipagem sanguínea, reclassificação ABO, prova direta e reversa.  Os temas foram abordados pelo enfermeiro Rodrigo Damasceno e o biomédico Jandson Marques, responsáveis pela capacitação.
De acordo com a médica Mariamalia Newton Andrade, gerente da Hemorrede do Hemose, o setor coordena o treinamento destinado aos profissionais que atuam diretamente com a hemoterapia, procedimentos que envolvem a aplicação de sangue. “Foi um momento importante onde capacitamos um público com mais de 150 participantes, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem. Também salientamos a importância do serviço de hemovigilância onde os profissionais devem fazer o registro de possíveis reações transfusionais”, acrescentou.
A enfermeira Indnayara de Melo, gerente de Pronto Socorro do Hospital Regional de Propriá São Vicente de Paula, avaliou como positiva a capacitação. “Tivemos temas pertinentes a pratica cotidiana dos hospitais. Frequentemente as equipes multidisciplinares tem dúvidas relacionadas à solicitação da  administração do hemocomponentes. Esse momento foi bastante proveitoso”, comentou
“Foi importante para tirar duvidas, conhecer a realidade de outros colegas nos hospitais. Aqui também foi um espaço para adquirir novos conhecimentos que com certeza serão repassados para outros profissionais nas unidades em São Cristóvão”, afirmou a biomédica, Elizabelle Aparecida Melo Rocha.
Treinamento
Para mais informações sobre treinamentos em hemoterapia dos serviços de saúde públicos e privados do Estado de Sergipe, basta entrar em contato com a gerência da Hemorrede, no Hemose, de segunda a sexta-feira, no horário, das 8h às 16h, através dos telefones: (79)3225-8000 e 3225-8071.

Hemose: Serviço funciona com horários alterados durante feriados de Corpus Christi e São João

O serviço de doação de sangue do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) trabalha em regime especial para atendimento aos voluntários e manutenção dos estoques dos sangues O, A, B e Ab, positivo e negativo.  Nesta quarta-feira, 19, a unidade funciona no horário normal das 7h30 às 17h e na quinta-feira, 20, feriado de Corpus Christi, não terá expediente.
Na sexta-feira, 21, retorna o funcionamento regular das 7h30 às 17h, no sábado, 21, abre em horário especial das 7h às 11h, para doação de sangue.  Vale ressaltar que no domingo, 23, não tem expediente e na segunda-feira, 24, feriado de São João e ponto facultativo o serviço não funciona.
De acordo com a gerente de Coleta, enfermeira Florita Aquino, a reabertura do serviço visa atender aos grupos de doadores fidelizados. “Os feriados no meio da semana acabam interferindo na nossa coleta diária, por isso retornamos na sexta e abriremos no sábado para atender os grupos de doadores fidelizados previamente agendados e a demanda espontânea”, destacou a enfermeira.
Para doar é preciso estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos de idade, pesar acima de 50 quilos e apresentar documento oficial, com foto, válido em todo território nacional. No dia da doação é necessário estar bem alimentado, dormir pelo menos seis horas e evitar ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.
Acompanhe os horários de funcionamento do Hemose:
20/06/2019 – Quinta-feira – Feriado de Corpus Christi – Serviço não tem expediente;
21/06/2019 – Sexta-Feira – Abre no horário regular das 7h30 às 17h;
22/06/2019 – Sábado – Doação de sangue funciona das 7h às 11h;
23/06/210 – Domingo – Não tem expediente;
24/06/2019 – Segunda-Feira – Feriado de São João em Aracaju e Ponto facultativo – Serviço não tem expediente;
25/06/2019 – Terça-Feira – Serviço retorna funcionamento normal das 7h30 às 17h.