Capacitação para coleta e analises de amostras de agua reúne representantes de 46 municípios sergipanos

Durante a capacitação para coleta de amostras de água coordenada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) em parceria com a Vigilância Sanitária Estadual da Secretaria de Estado da Saúde (SES) os gestores destacaram a importância da uniformização dos procedimentos para garantia da qualidade das análises do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiágua) do Ministério da Saúde (MS). O evento nesta terça-feira, 25, contou com a participação de profissionais de 46 municípios do Estado de Sergipe.
Segundo a diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) Mércia Feitosa, o momento é essencial para promoção da qualificação dos munícipios. “Realizamos essa vigilância ambiental da água onde existe um sistema especifico que é o Vigiágua. Essas coletas geram informações que alimentam o sistema, uma ferramenta de planejamento das ações. Vamos fazer essa avaliação e fortalecer esse planejamento junto aos municípios para alcançar êxito no monitoramento da água”, comentou.
A diretora geral da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) Luciana Déda salientou a importância das parcerias para formação dos profissionais. “Esse trabalho segue programas e portarias do Ministério da Saúde”, disse ao ressaltar. “É um momento para troca de informações para a prática de suas rotinas nos laboratórios dos municípios e uma oportunidade de agregar conhecimento com os profissionais do serviço de Bromatologia responsável por essas análises no Lacen”, frisou.
O primeiro tema da capacitação detalhou a portaria 2.914 de 12/12/2011, do Ministério da Saúde, de consolidação nº 5, Parâmetros da água e Interpretação dos Dados. Na ocasião, o gerente estadual de Vigilância em Saúde Ambiental, Alexsandro Xavier Bueno abordou os aspectos técnicos referentes aos conceitos e atribuições dos municípios e os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano, do programa Vigiágua.
“Essa capacitação visa proporcionar conhecimento técnico sobre todos os procedimentos para coleta, acondicionamento, transporte e análises da água que será consumida pela população e, consequentemente reduzir as possibilidades de enfermidades transmitidas pela água”, esclareceu o gerente.
Prática
Em seguida os profissionais conheceram o passo a passo do Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) módulo ambiental, destinado ao cadastro de amostras e a importância das  informações no sistema.  Os trabalhos do dia foram encerrados com uma demonstração prática de como realizar a coleta de água para análises. A capacitação prossegue nesta quarta-feira, 26, no horário das 8h30 às 12h, no auditório da Secretaria de Estado da Saúde.